Egressos

O PPG-Arte ao longo de seus 22 anos formou doutores e mestres que desempenham papel de destaque em outros cursos de Pós-Graduação ou em grupos de pesquisa ativos. Em uma amostragem de 76% dos egressos do Programa podemos afirmar que dos egressos respondentes, 82% estão empregados, sendo que 66% trabalha em instituição pública, 16% em privada, 13% autônomos, e 5% estudantes de Doutorado. Vários egressos foram aprovados em concursos em instituições públicas de ensino superior como a UnB, UFG, UFMG, UFRJ, UFU, IFG, IFB, Redes Municipais e Estatuais de Ensino do DF e GO, dentre outras. O levantamento também  evidenciou que 80 %  desenvolve trabalhos na área de Educação em Artes. Dentre eles, 67 % voltados para Educação Superior e Técnica, 13% para a Educação Básica. Já os 20 % restantes  estão assim distribuídos: Artistas visuais, Cênicos e Designers (15%) estudos de Doutoramento (3%) e trabalho com pesquisa e assessoramento (2%). Cumpre destacar que em número significativo de alunos e egressos atuam como professores substitutos na UnB, no vários departamentos do Instituto de artes.

Os egressos cumprem relevante papel nessas unidades ensino, constituindo grupos de estudos e pesquisas, orientando TCC, compondo conselhos editoriais de revistas, desenvolvendo projetos de pesquisa e extensão universitária com professores do programa com ou sem apoio de órgãos de fomento, como registraram no questionário. Outro setor em que os egressos do Programa têm se destacado é no âmbito da produção em Artes. Há que fazer referência, ainda que muitos dos egressos trabalham junto a órgãos governamentais na coordenação e assessoria de projetos culturais  e suas atuações na área do patrimônio cultural e histórico, na assessoria a órgãos públicos responsáveis pela elaboração de políticas de preservação e difusão da memória e do acervo de bens matérias e imateriais da cultura nacional. Esses aspectos mostram a capacidade de nucleação do PPG-Arte.

O levantamento revelou que o PPG-Arte continua a ter alunos/egressos oriundos de todas as regiões do DF e entorno do Goiás. O PPG-Arte possui egressos em diversos estados brasileiros visto se constituir em um polo para as regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e ter diversos alunos oriundos do Rio Grande do Sul e Sudeste. Estes retornam a seus estados de origem para atuar em projetos especiais  e convênios de graduação, pós-graduação lato-sensu e outros tipos de formação de professores e artistas. Esses profissionais ocupam posição de destaque nos sistemas públicos estaduais e municipais de ensino, destacando-se a  Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer do Distrito Federal (SEEDF). Podemos citar algumas nucleações dos alunos formados a partir de 2000 os quais são alunos que montaram programas de pós-graduação ou laboratórios com linhas de pesquisa independentes. Demais egressos aprovados como professores em concursos públicos em Faculdades e Universidades brasileiras. O programa procura incentivar doutorado de docentes de instituições de ensino, principalmente públicas, para nucleação de novos grupos de pesquisa nas regiões Centro Oeste, Norte e Nordeste. É com certeza um dos programa de pós-graduação que mais contribuiu para formar docentes de Arte para outras instituições públicas do país.

Não se tem a pretensão de apresentar uma análise quantitativa exaustiva, mas de oferecer uma visão sobre a importância fundamental da formação propiciada pelo PPG-Arte. Tal importância se mostra ainda pelo fato de muitos dos egressos (38%) continuarem vinculados às Linhas de Pesquisa , Grupos de pesquisa e Laboratórios do PPG-Arte e com isso não só se beneficiam com as discussões do grupo, mas também beneficiam o grupo com o contato constante com o cotidiano. Os dados atuais nos dizem que pelo menos 32% de nossos egressos participou de atividades promovidas pelo programa ao longo do ano.